Por que meu site não está em primeiro lugar no Google? Esta é uma pergunta que quem investiu em um site costuma se fazer. Será que há algo errado? O Google não gostou do site criado? Nós vamos responder esta pergunta no final do post, mas antes de saber a resposta é preciso entender o contexto.

O que é SEO?

SEO significa Search Engine Optimization. A tradução adequada para o português é “otimização para motores de busca”. Em termos simples, SEO é um conjunto de técnicas e boas práticas que fazem um site ser “bem visto” pelos buscadores para uma determinada pesquisa. Quando se fala neste assunto, o primeiro nome que se lembra é o Google, que no Brasil tem a fatia de 96,3% do mercado de buscas.

Busca Orgânica X Busca Paga

Para cada palavra chave, o buscadores mostram dois tipos de resultados. Os resultados orgânicos (SEO), que são ranqueados pelo próprio buscador, e os resultados pagos (SEM), que são anúncios, em que a marca desembolsa um valor a cada visita recebida pela campanha.

A missão de todo buscador é muito simples: trazer para o usuário os melhores resultados em uma determinada palavra chave pesquisada. Para que isto aconteça, cada buscador possui uma vasta quantidade de regras que sofrem alterações frequentes, cujos códigos são guardados em sigilo. Os buscadores usam os robôs chamados crawlers que vasculham a internet lendo e ranqueando os sites.

 imagem busca orgânica x busca paga

Ter um site bem ranqueado na busca orgânica (resultados influenciáveis pelas técnicas de SEO) traz um grande benefício para a marca que o mantém, pois os buscadores são umas das maiores fontes de tráfego na Internet. A médio prazo o investimento em SEO é mais rentável, pois o custo gerado pela otimização é menor do que o que se pagaria para ter os mesmos resultados em cliques através das buscas pagas.

SEO reflete no caixa da empresa

A React tem o case da Valle dos Pássaros, que mostra de forma simples como o SEO é rentável. Durante os primeiros meses após o lançamento do site da pousada (www.valledospassaros.com.br) o mesmo atingia uma quantidade de visitas orgânicas (vindas de SEO, sem custo em anúncios patrocinados) que equivalia a um valor mensal em torno de dois mil reais caso o cliente fosse anunciar no Google Adwords (busca paga).

Dicas rápidas para trabalhar SEO em seu site

A otimização para buscas é um assunto tão extenso que seria possível realizar um livro. Mas com os primeiros passos já é possível ter bons resultados. Abaixo listamos cinco itens importantes para otimizar o SEO do seu site:

trio: título, descrição, urls amigáveis: Pesquisa: Lua de mel em Penedo

  • Título da página (Tag Title): O título da página é um dos elementos que mais influenciam na busca, pois é um dos fatores que o Google considera mais determinante para seu ranqueamento. Isto pode ser visto na pesquisa Search Engine Factors, da Moz – uma das principais criadoras de ferramentas para SEO.
  • Descrição (Tag Descrpition): Apesar da descrição não ser contabilizada como fator de ranqueamento pelo Google, ela é exibida para o usuário na página de resultados da pesquisa. Além disso as palavras chaves contidas da descrição são destacadas, o que dá a entender que vale a pena o clique.
  • URLs Amigáveis: Vamos resumir a URL como o endereço em que a página se encontra. O Google considera amigável aquela URL que um humano consegue ler e entender do que se trata. Se a URL citada no exemplo fosse “/pg-03-ldm.html” ao invés de “/lua-de-mel” não seria possível compreendê-la.
  • Definir os termos de pesquisa: é importante entender qual é o termo ideal que trará mais resultado para sua busca. No exemplo da Valle dos Pássaros, o termo ideal é Pousada em Penedo, onde o site aparece na primeira página do Google. Em compensação, no termo Hotel em Penedo, a Valle dos Pássaros simplesmente não aparece. Definir os termos tem muito a ver com o posicionamento estratégico da empresa, onde se decide em qual nicho ela atuará em um determinado mercado.
  • Conteúdo: aquela velha frase de que o conteúdo é o rei nunca foi tão válida. O usuário já procura informações por conta própria para poder tomar a melhor decisão sobre uma determinada compra. Produzir conteúdo útil não só facilita o trabalho do usuário de ter informação como também melhora os resultados da pesquisa, pois os buscadores sabem que conteúdo é relevante para seu usuário.

Respondendo: Por quê seu site não está em primeiro lugar no Google?

A resposta é cruel, mas sincera: seu site não está em primeiro lugar por que o Google simplesmente não o considera  como o melhor resultado para a determinada pesquisa que você pensou. E isto não é fácil de ser modificado, pois depende tanto de fatores internos (qualidade do site, seu conteúdo, e também a reputação da empresa) quanto externos (as regras do Google, a concorrência e a demanda para determinada busca), e portanto, não depende somente da empresa ou da agência que cuida do site.

Há casos em que o site está totalmente otimizado em questão de código, mas não está bem ranqueado porque falta conteúdo, ou vice-versa. Existem ainda situações em que tanto os códigos do site quanto os conteúdos estão afinados, e ainda sim não se consegue o resultado, pois código e conteúdo são dois  de critérios que o Google considera, junto de outros vários, como a idade do site, a qualidade do domínio, links de outros sites considerados relevantes na pesquisa, adaptabilidade aos dispositivos móveis, entre outros.

Gostou do conteúdo? Dê sua opinião abaixo e nos conte sobre sua experiência em SEO. Nós da React podemos analisar seus resultados. E caso você precise de ajuda, requisite uma análise do marketing digital de sua empresa com a React. É grátis!

< Voltar

Veja também

ESTÁ PRONTO?

explore novas galáxias.

Quero Explorar