Escolas de samba e licoes de gestao

6 lições de gestão que aprendemos com as escolas de samba e que você deve levar para sua empresa

Por Oséias Arnaldo

Na semana passada aconteceu a maior festa popular do mundo, o Carnaval. Uma das suas principais atrações são os desfiles das escolas de samba, mas o que isto tem a ver com a sua empresa? Abaixo, listamos seis razões para prestar mais atenção no próximo Carnaval: 

 

Ter um bom Enredo

O enredo é o desenrolar do tema para aquele desfile, ou seja, é o contar de uma história. É possível observar que poucas empresas sabem “contar sua história”. As empresas nascem, crescem e algumas dão a impressão que surgiram do nada, ou que sempre estiveram ali, enquanto a grande verdade é que toda empresa, independente do porte, tem uma história para contar. Com as técnicas corretas de Storytelling uma empresa pode aumentar o valor percebido por seus clientes, pelo simples fato de se orgulhar de suas origens e mostrar que “possui alma”. 

 

Fazer Benchmarking

Benchmarking é um processo de busca das melhores práticas, para possibilitar um desempenho superior dentro de um determinado mercado. 

A competição entre as escolas de samba é acirrada, fazendo com que muitas vezes uma escola seja a primeira colocada por um décimo de diferença para a segunda. É natural que os profissionais criativos (responsáveis pelos carros alegóricos, fantasias e enredo) analisem o desfile das outras escolas para absorver ideias e insights para implementar nos próximos desfiles.

Por que não fazer isso com o seu concorrente? Independentemente se a sua empresa é entrante ou líder de mercado, é recomendável criar a cultura de observar os concorrentes para evitar surpresas a médio e longo prazo. 
 

Criar Engajamento e Afeto

Quando alguém que desfilou é entrevistado, palavras como amor, felicidade e carinho são comuns no discurso. As escolas de samba mantém as pessoas engajadas, logo,  muitas delas, acabam trabalhando como voluntários durante o ano inteiro pelo valor simbólico que o resultado trará, como desfilar com uma fantasia durante os desfiles.

É claro que é difícil alcançar o nível de engajamento massificado que uma escola de samba tem, mas em escalas menores, engajar as pessoas é totalmente necessário. O funcionário que se orgulha do projeto que faz, o cliente que não só ficou satisfeito como também trouxe outras pessoas, o visitante do site que viu seus conteúdos e virou cliente… Engajar as pessoas é um tema muito amplo e a última instância disso é fazer com que as pessoas ajudem sua empresa a prosperar e torçam para que ela cresça saudável. 

Se você tem a sensação de que seus funcionários só trabalham pelo salário, e que seus clientes só compram por causa do preço, é sinal de que o engajamento (ou a falta dele) já chegou a um nível preocupante. 

 

Manter o Timming

Toda escola de samba sabe que tem um momento certo para entrar e para sair, tendo a possibilidade de ser penalizada caso o tempo seja desrespeitado. Respeitar o tempo das coisas é respeitar o cliente, e isso vale tanto no tempo de carregamento que um site leva, quanto no tempo de apresentação de uma reunião. 

- Se você chega atrasado em uma reunião, o que impede o cliente de pensar que você vai atrasar o trabalho?

- Como um comprador vai te considerar um parceiro a longo prazo se a primeira impressão é uma apresentação de 100 slides que o faz bocejar?  

 

Acompanhar Indicadores

Durante a apuração das notas, as escolas recebem uma determinada pontuação em cada um dos nove quesitos. Depois da pressão do momento, cada escola irá revisar suas pontuações altas e baixas para manter os quesitos que receberam boas notas e criar estratégias para  melhorar o seu desempenho. 

Qual é a diferença entre o Carnaval e o mercado? A diferença é que os indicadores do Carnaval só chegam uma vez por ano, enquanto você pode levantar os indicadores da sua empresa (ou seu departamento) mensalmente! 

Criar um painel de resultados e acompanhar os indicadores que mais importam para sua empresa vai ajudar você a ver a empresa como um todo, prever resultados e identificar problemas ao longo do tempo. 

Os indicadores que realmente importam variam de empresa para empresa. Lucratividade, taxa de cancelamento, conversão de propostas em vendas, custo de aquisição por cliente e valor médio por contrato são exemplos de indicadores importantes para algumas empresas. 
 

Praticar o Associativismo

Durante o Carnaval, todas as escolas competem pelos mesmos prêmios, mas sem a existência das Ligas Independentes de escolas de samba os desfiles não seriam possíveis. As Ligas são responsáveis por planejar, estruturar e executar os desfiles durante o Carnaval. 

De todas as lições que as escolas de samba podem nos ensinar, esta é a mais difícil. É natural pensar na concorrência como inimigos mortais que devem ser dilacerados em campos de batalha, mas a história das associações, sindicatos e outros órgãos associativistas nos mostram que é inteligente cooperar para competir. Fica a reflexão: se os concorrentes estão no mesmo mercado, eles não tem problemas em comum? Se juntar para discutir assuntos que “causam dor” em todos, pode ajudar a melhorar as condições do mercado em que sua empresa atua. 

< Voltar